Follow by Email

domingo, janeiro 30

Inverno da Alma


Hoje, talvez por ser domingo, talvez porque o filme que vou comentar em seguida não seja essas coisas todas, talvez por postar tantos dias em seguida, estou meio preguiçoso para falar sobre essa produção. Inverno da Alma conta a história de uma dolescente de 17 anos, Ree (Jennifer Lawrence), que se vê forçada a cuidar de seus irmãos mais novos porque a mãe ficou maluca e o pai, que aparentemente não é flor que se cheire, sumiu.

Sus problemas só aumentam quand0 um policial aparece e diz que o pai, que se encontrava preso, deixou a casa onde moram como fiança. Ou seja, ou ele aparece em uma audiência marcada, ou a justiça vai tomar o imóvel deixando ela, mães, e irmão sem ter onde morar. A casa é localizada no campo e possui uma floresta em volta, onde ela caça esquilos para se alimentar. E talvez também vender peles de animais.

O pai tem algozes porque aparentemente ele falou demais à polícia. E a menina, após relutar, vai em busca de informação na propriedade de uma família, com quem o pai tem uma velha richa. Não é bem recebida, é ameaçada e prometida de violência, caso retorne. Ela começa a imaginar que o pior possa ter acontecido. Mas o pior é relativo, porque a fuga do pai pode ser grave do que a sua própria morte, sob a perspectiva de que a casa venha a ser tomada pela justiça, caso ele não apareça para a audiência.

A princípio, me pareceu estranho que uma casa, onde mora crianças e uma mulher enlouquecida possa ser posta sob fiança, a revelia dos outros proprietários. No Brasil, isso não seria permitido. O lar não é penhorável e considerada uma propriedade da família, e não de apenas uma só pessoa.

A busca pelo pai, ou do seu cadáver, é angustiante. De partir o coração assistir três crianças colocada em situação desesperadora. Os menores até que são protegidos pela irmã mais velha, mas esta atravessa agruras terríveis. O roteiro adota fórmula do sofrer, sofrer, sofrer até o desfecho, tão comum em filmes que procuram comover a plateia, mas mesmo assim tem lampejos de criatividade. Há a virutde de mostrar que o way of life americano não é só consumo e busca pelo paraíso na terra. É também formado por pessoas que precisam de muita força diante dos problemas, para não sucumbir às atrocidades que o mundo apresenta. Acho que dificilmente este filme, que é um dos dez que disputa o Oscar, poderá levar a estatueta. Não tem cacoete de filme vencedor. Mas de concurso que já foi vencido por Guerra ao Terror e Conduzindo Miss Dayse a gente pode aguardar surpresas. Inverno da Alma levou prêmios em Sundance e Berlim.

Winter's Bone
EUA , 2010 - 100 minutos

Direção:
Debra Granik

Roteiro:
Anne Rosellini, Debra Granik, Daniel Woodrell (romance)

Elenco:
Jennifer Lawrence, John Hawkes, Kevin Breznahan, Garret Dillahunt, Lauren Sweetser


----

Enquanto escrevo aqui Murray e Djokovic estão disputando a final do Aberto da Australia. Já está 2x0 para o sérvio. Preferia que o escocês vencesse, porque acho o outro muito arrogante. Parece que não vou ser atendido em minhas preferências...

-----
Amanhã, se tudo correr bem, devo postar sobre o derradeiro filme que eu assisti que está na disputa do Oscar: O Vencedor. Não vou falar sobre Rede Social e a Origem. Ambos já tiveram muita repercussão de mídia e praticamente todo mundo que se interessa por cinema já assistiu. Mas quero dizer que A Origem, entre todos os dez, é o meu preferido. Foi realizado com traços de genialidade e tem o principal elemento propulsor no meu interesse, em profusão; é extremamente criativo, com uma trama envolvente e que nos obriga a pensar para ter uma compreensão próxima do que o autor nos propõe a passar. Mas talvez isso não conte muito na hora da escolha do vencedor. Contextos sociais sempre falam forte. E neste ítem, A Origem perde para outros favoritos, como Bravura Indômita e O Discurso do Rei. De toda forma, acredito que o vencedor sairá de uma desses três.

Um comentário:

Raquel Cavalcante disse...

Julio, o único filme que vi foi A origem e gostei muito, mas realmente duvido que receba um Oscar. Eu, num dia muito louco, já "visitei" uma dentista e ela me disse que pode endurecer sim, basta eu não usar o dente, ou os dentes, pq são dois, pra mastigar que eles endurecem. E outra coisa, já existem julgamentos no Brasil que o lar é penhorável sim, pq o juiz entende que se vc tem uma propriedade de grande valor, vc pode vender a propriedade e comprar um imóvel menor. A lei está mudando. Beijos