Follow by Email

sexta-feira, fevereiro 4

Da coluna de Sírio Possenti

"Praticamente os mesmos intelectuais e órgãos da mídia que se posicionam contrariamente ao emprego da forma "presidenta" passaram alguns anos detonando a política externa do Brasil com os governos do Irã, de Cuba, da Bolívia e da Venezuela, às vezes com mais, outras com menos razões. O texto era sempre o mesmo. Mas nunca deram um pio sobre as grandes democracias tunisiana e egípcia! Vê-se logo que não criticavam política e regimes por convicção democrática. Apenas seguiam o bumbo. Como não encontravam nada na Vejinha sobre outros países..."

Nenhum comentário: