Follow by Email

domingo, novembro 8

Coisas apenas

Muitas vezes, quase o tempo todo, o nosso cérebro, nossa consciência, ou qualquer outra coisa que venha a substituir uma dessas duas premissas, nos impõe desejos que logo são associados a nossas metas de felicidade. Seremos tanto mais felizes o quanto tivermos condições de atender a esses anseios que batem à porta de todos. A incapacidade de alcançá-los nos levaria ao desânimo, à tristeza, e, quando mais acentuado, à depressão. Há pessoas que simplesmente sucumbem a uma frustração mínima. Se duvidar, bem poucos estão fora desse contexto.

Mas como a lógica que a tudo governa é impor níveis de consumo como forma da satisfação humana, vide os IDHs da vida, se estabeleceu o conceito de que se você não está adquirindo bens (sejam eles culturais, materiais ou afetivos) é por falta de determinação sua. Você precisa se organizar minimamente em busca de desenvolver uma atividade que seja adequadamente remunerada para satisfazer as suas necessidades, ou anseios, ou angústias.

É meio óbvio que o resultado disso passa necessariamente por mais angústias. Não dá pra escolher tudo e as opções que adotamos nós levam em direção das dúvidas do caminho não escolhido. diante disso, vamos adotando modelos reducionistas, criando certezas no mar de dúvidas ou adotando padrões morais advindos de alguma fonte de controle social. Nossa forma de se comunicar com o mundo vai recebendo freios e, é claro, ninguém vai saber verdadeiramente quem eu sou, ou o que eu penso do mundo.

Parte 1

quarta-feira, novembro 4

Curso de Roteiro

Alliance



Cinco jovens, 4 moças e um rapaz, amigos de colégio, resolvem montar uma banda de rock que é batizada de Alliance. São eles Ludmila, Yuri, Sylvia, Karol e Andrea.



Ludmila e Yuri são irmãos gêmeos bivitelinos, filhos de inseminação artificial de pais que ainda estão casados. São bonitos, e chamam a atenção pela beleza. Enquanto Ludmila faz o tipo certinha, recatada, Yuri é o pegador. Quer ser pop star, além do sonho de realização. Também almeja a ter a sua vida de garanhão facilitada pelas groupies . Enquanto Ludmila é a vocal do grupo, também letrista e compositora, Yuri faz a guitarra base, mas acumula também a função de empresário.



Sylvia é libertária, com tendências homossexuais. É a baixista do grupo, de estatura não muito avantajada. Veste-se sempre de forma pouco convencional, podendo subir no palco sem precisar trocar de roupa. Não conhece o pai. A mãe foi uma maluquete dos anos 70, que nunca casou, transou todas e vive de uma pensão deixada pelo pai que foi general do exército. Nas horas vagas, Sylvia costuma se relacionar afetivamente com Karol.



Karol é a baterista. Corpo longilíneo, delicada, de voz suave, que contrasta com o seu desempenho na bateria. É filha única de casal separado. Pega a Sylvia, e é homossexual convicta, tem verdadeira aversão a homens e sempre crítica do comportamento do colega de banda Yuri.



Andrea é a guitarrista solo, bonita, altura mediana, bem torneada, amiga inseparável de Ludmila, com quem costuma compor as músicas. Tem formação clássica, e também é exíímia violinista. Acha o restante do grupo abaixo nível delas duas e sonha com carreira solo. Tem sempre uma idéia a dar a mais nos arranjos musicais.



O Sitcom



Alliance é o nome que também batiza oSitcom. A história começa quando eles ainda estão no ensino fundamental e se encontram para formar a banda. No ínício tocam no colégio mas com a aceitação dos colegas, percebem que todos têm futuro. Um produtor musical, pai de outro aluno, assiste uma das apresentações no colégio e os convidam para tocar na abertura de um show, dando início a uma carreira que terá altos e baixos. Em pouco tempo são chamados para gravar um CD em uma gravadora, e se lançam na carreira artística, profissionalmente.



Logo em seguida, estão na primeira tour pelo país, em uma van alugada. Emplacam bons shows e surgem problemas também. São empresários picaretas, problemas com drogas, caso de gravidez indesejada, paixões amorosas mal resolvidas, conflito com pais, dúvidas existenciais, relações homoafetivas e valores morais. Nesse universo jovem se desenvolve o Sitcom.



A idéia de desenvolvimento do roteiro é fazendo com que a cada programa um dos cinco jovens assuma o papel de protagonista. Por exemplo, a gravidez indesejada de Ludmilla, advinda de uma relação casual durante a turnê. A dúvida entre assumir a maternidade e ter a sua carreira temporiamente prejudicada ou fazer um aborto. O que cada jovem pensa sobre o assunto. Contar ou não para os pais? Desta forma, a banda, o amadurecimento dos jovens e o show business são o cenário de fundo do programa.

terça-feira, novembro 3

Entre a cruz e a calderinha

Dúvidas, dúvidas, dúvidas. Todas nós as tivemos um dia, e continuaremos tendo. Nada demais, ou de menos. Há pessoas que conseguem decisões rápidas, e consideram perda de tempo ficar alimentando indecisões. Mas quanto de vida está compreendido em uma mitigação de suas escolhas? Basta lembrar que toda vez que se decide por um determinado futuro, todos os outros estão invariavelmente perdidos. E nunca saberemos como seria se tivéssemos tomado outro rumo distinto daqueles que selecionamos.

Até acho uma certa dureza impor a alguém que escolha o que vai ser o resto da vida quando se tem 17 ou 18 anos. Isso é grave. Principalmente porque é assustador adotar uma mudança de curso depois que se profissionaliza. Enfrentar um novo vestibular e começar novamente um curso de nível superior do zero assume feições um tanto quanto desagradáveis, a maioria da vezes. Pressões surgem de todos os lado, sem dúvida.

Tão fundamental também é a escolha de um parceiro, com quem vai se constituir uma família. É claro que os tempos hoje são outros e casamentos são desmontados a 2x3. Poucos os que perduram. Parece que a regra é tocar fogo em tudo. A perenidade soa fora de moda. Talvez mais importante do que a escolha certa, é o momento certo. Defendo a tese que todo relacionamento é passível de vida longa. Desde que as partes queiram. Mas qualquer arranjo quando precipitado tende ao desastre.

Viver a vida é o que importa.