Follow by Email

quarta-feira, fevereiro 4


Recebi por mail, de uma amiga este texto. A revista francesa relaciona os melhores filmes já produzidos. É claro que não pode ser unânime, mesmo porque é muito focada no retrovisor, quando a qualidade do cinema contemporâneo é de encher os olhos. Para mim, deveriam constar nela, pelo, menos, mais de Buñel, Bergman, Kubrick e de Lars Von Trier. Na minha relação teria também Lista de Schindler, de Spilberg e Dogville. Também não considero Manhattan o melhor de de Allen, nem o King Kong da década de 20 superior do que os seus similares produzidos décadas depois. Acho que o júri leva em conta o pionerismo. Bem vamos ao texto:


Lista os filmes obrigatórios

A Cahiers du Cinéma, publicação francesa considerada uma das mais importantes críticas do cinema mundial, publicou um livro em que elege os cem filmes obrigatórios em qualquer cinemateca.

Foram consultadas cerca de 76 pessoas envolvidas com a sétima arte, entre eles cineastas, historiadores e críticos franceses. Destacando clássicos, a obra coloca na lista apenas três filmes das duas últimas décadas: Van Gogh (1991), de Maurice Pialat; Fale com Ela (2002), de Pedro Almodóvar; e Cidade dos Sonhos (2001), de David Lynch.

O sempre citado Cidadão Kane, de Orson Welles, ficou em primeiro lugar. O longa venceu o Oscar de Melhor Roteiro Original em 1942 e se tornou um marco na história do cinema, influenciando a narrativa, a fotografia e a edição de muitos outros filmes. Outro filme de Welles, A Marca da Maldade, também está na publicação.

Três filmes de Alfred Hitchcock fazem parte da lista: Um Corpo que Cai (1958), Intriga Internacional (1959) e Interlúdio (1946), eleito um dos melhores filmes pelo jornal The New York Times em 1946. Em Busca do Ouro (1925), Luzes na Cidade (1931), Tempos Modernos (1936), O Grande Ditador (1940) e Monsieur Verdoux (1947) são os cinco filmes de Charlie Chaplin que figuram no livro. Ainda fazem parte da lista O Poderoso Chefão (1972), Apocalypse Now (ambos de Francis Ford Coppola) e Manhattan (1979), de Woody Allen.

Confira a lista dos cem filmes obrigatórios em qualquer cinemateca:
- Cidadão Kane (1941)
- O Mensageiro do Diabo (1955)

- A Regra do Jogo (1939)
- Aurora (1927)
- O Atalante (1934)
- M, o Vampiro de Dusseldorf (1931)
- Cantando na Chuva (1952)
- Um Corpo que Cai (1958)
- O Boulevard do Crime (1945)

- Rastro de Ódio (1956)
- Ouro e Maldição (1924)

- Rio Bravo
- Onde Começa o Inferno (1959)

- Ser ou Não Ser (1942)
- Era uma Vez em Tóquio (1953)

- O Desprezo (1963)
- Contos da Lua Vaga (1953)
- Luzes da Cidade (1931)
- A General (1927)
- Nosferatu (1922)
- A Sala de Música (1958)
- Monstros (1932)
- Johnny Guitar (1954)
- A Mãe e a Puta (1973)
- O Grande Ditador (1940)
- O Leopardo (1963)
- Hiroshima, Meu Amor (1959)
- A Caixa de Pandora (1929)
- Intriga Internacional (1959)
- O Batedor de Carteiras (1959)
- Amores de Apache (1952)
- A Condessa Descalça (1954)
- O Tesouro do Barba Rubra (1955)
- Desejos Proibidos (1953)
- O Prazer (1952)

- O Franco Atirador (1978)

- A Aventura (1960)
- O Encouraçado Potemkin (1925)
- Interlúdio (1946)

- Ivan, o Terrível (1944)
- O Poderoso Chefão (1972)

- A Marca da Maldade (1958)
- Vento e Areia (1928)
- 2001: Uma Odisséia no Espaço (1968)
- Fanny e Alexander (1982)
- A Turba (1928) - 8 1/2 (1963)
- Sel Sol (1962)
- O Demônio das Onze Horas (1965)

- O Romance de um Trapaceiro (1936)
- Amarcord (1973)
- A Bela e a Fera (1946)
- Quanto mais Quente Melhor (1959)
- Deus Sabe quanto Amei (1958)
- Gertrud (1964)
- King Kong (1933)
- Laura (1944)
- Os Sete Samurais (1954)

- Os Incompreendidos (1959)
- A Doce Vida (1960)
- Os Vivos e os Mortos (1987)
- Ladrão de Alcova (1932)
- A Felicidade não se Compra (1946)
- Monsieur Verdoux (1947)
- O Martírio de Joana d'Arc (1928)

- Acossado (1960)
- Apocalypse Now (1979)
- Barry Lyndon (1975)

- A Grande Ilusão (1937)

- Intolerância (1916)
- Partie de Campagne (1936)
- Playtime (1967)
- Roma, Cidade Aberta (1946)
- Sedução da Carne (1954)
- Tempos Modernos (1936)
- Van Gogh (1991)
- Tarde Demais para Esquecer (1957)
- Andrei Rublev
- O Artista Maldito (1969)

- A Imperatriz Galante (1934)

- O Intendente Sansho (1954)
- Fale com Ela (2002)

- Um Convidado bem Trapalhão (1968)
- Tabu (1931)
- A Roda da Fortuna (1953)
- Nasce uma Estrela (1954)

- As Férias do Sr. Hulot (1953)
- A Terra do Sonho Distante (1963)

- O Alucinado (1953)
- A Morte num Beijo (1955)

-Era uma Vez na América (1984)
- Trágico Amanhecer (1939)
- Carta de uma Desconhecida (1948)
- Lola, a Flor Proibida (1961)
- Manhattan (1979)
- Cidade dos Sonhos (2001)
- Minha Noite com Ela (1969)
- Noite e Neblina (1955)
- Em Busca do Ouro (1925)
- Scarface - A Vergonha de uma Nação (1932)
- Ladrões de Bicicletas (1948)
- Napoleão (1955)

2 comentários:

Fernanda Sousa disse...

tbm acho fantastico dogville, tenho e nunca canso de assistir. e se fosse pra por mais um, tbm da velha guarda :p, colocaria "Crepusculo dos Deuses" quem assiste nunca esquece de Norma Desmond!

Anônimo disse...

São filmes para todos os gostos, dos clássicos aos independentes. "Cidade dos Sonhos" é simplesmente lindo e "Tempos Modernos" foi a preconização do futuro, nosso presente. Senti falta do "O Retrato de Dorian Gray" na lista. Enfim, o cinema é uma arte tão vasta que não cabe em uma lista de 100 títulos.
P.S.: Adorei seu blog!