Follow by Email

sábado, fevereiro 14

Nada é igual


Pantico em show, ontem no Anfiteatro do Dragão do Mar - Praia de Iracema - Fortaleza - (foto pirateada)

Uma coisa a modernidade não mudou. É sofrer por amor. Ou melhor, sofrer pelo que se pensa que é o amor. Porque não acredito que amor faça ninguém sofrer. O que faz sofrer é o desprezo, a saudade, o ciúme, a incompreensão. Mas as pessoas buscam uma eterna bilateralidade. Buscam alguém que as ame, e só aí dedicar o seu amor, os seus sonhos, as suas esperanças de uma vida feliz. Por mais que o mundo real desminta todo dia essas quimeras extraídas de contos de fadas, as pessoas teimam em não aceitar. Hoje, a felicidade é aquilatada em dígitos de contas bancárias, em modelos de carro, em número de casamentos possíveis.

Hoje, um amigo meu sofre. A noiva, mobilizada por questões de foro íntimo e pressões sociais externas, resolveu descobrir que o meu amigo não seria a felicidade dela. Após alguns anos de convívio, percebeu que as diferenças entre ambos são irreconciliáveis. Ela percebeu. Nada que se sobressalte aos olhos de quem está próximo. A não ser, da família dela, que ao que me consta não tratava seu noivo como muita afetuosidade. Normal. Filha única, cercada de atenções as mais diversas, nenhum homem é bom o suficiente. Assim pensam os pais. Quase todos os pais

Mas a vala em que se meteu o meu amigo é profunda. Confessou que não conhece nenhuma mulher que atraia minimamente a sua atenção. Deve ficar nessa vala por mais algum tempo. Não creio que dure muito, porque logo, logo o instinto matador que reina dentro de todo animal masculino desperta, e o mundo começa a novamente ficar colorido. Difícil fugir do império dos hormônios.
Enquanto isso, vai ficando no oceano de abstrações, que não existe a não ser em seus pensamentos. Vai roendo, roendo, se achando a mais infeliz das criaturas. Mas na certa, como todos os que escapam de situações semelhantes, ainda vai rir de tudo isso.


2 comentários:

Fernanda Sousa disse...

"canções de amor se parecem porque não existe outro amor"
Zeca Baleiro

concordo. ngm sofre por amor, mas o que realmente fode com o coração, são todos os sentimentos que vem com ele ou com a sua falta. eu que o diga.
bjo!

www.jotelog.cl/jornalintimo disse...

acho tudo isso válido.
e, no final das contas, como tudo na vida, vai se transformar num grande aprendizado. porque na verdade, é isso que existe e acontece: o aprendizado.
o sofrimento passa.
portanto, nada de tempestades, reviravoltas, humilhações... sofrer é inevitável, mas é sempre bom lembrar que a gente vive pra ser feliz, e é isso que a gente deve buscar a todo momento, com o mais profundo desejo do nosso ser, e que o próprio "apesar de" nos impulsione sempre avante.
avante e sempre.
beijos!