Follow by Email

terça-feira, março 29

Super High Me


Há filmes que não precisavam ser feitos. Este é um deles. Tentando parodiar Super Size Me, um documentário que mostra os efeitos de uma dieta composta somente por produtos do fast food Mc Donalds, por um mês, o comediante americano Doug Benson, usuário de cannabis desde criancinha, registra em película um mês que passou chapado, consumindo maconha diariamente.

Para a aventura, Doug preparou-se durante um mês, ficando em total abstinência e realizando exames médicos. A experiência é avaliada do ponto de vista clínico, e o único resultado diferente é um pior resultado no raciocínio matemático. Suas demais funções vitais mantêm-se estabilizadas e ainda apresenta um up em sua capacidade paranormal, segundo teste realizado.

Em meio ao clima de deboche, onde várias cenas do comediante em uma apresentação são exibidas, o filme mostra a ação do DEA, órgão federal responsável pelo combate aos entorpecentes, fazendo uma batida na Califórnia, estado onde o consumo é permitido, sob determinadas circunstâncias. Uma contradição entre as legislações do estado e do país.

O filme não tem a pretenção de ser científico, o que de fato não é. E se perde na tentativa do humor sobre uso de maconha. Achei perda de tempo. Uma dica para quem está querendo perder peso: a dieta de doug ficando chapado todo dia levou-o a engordar 3,5 kg em um mês.

Nenhum comentário: