Follow by Email

domingo, março 20

Não entre em pânico

= Se os seres humanos não ficarem constantemente utilizando os lábios, eles grudam e não abrem mais.

= Ficou horrorizado com aquele barulho que parecia um homem tentando gararejar e lutar contra toda uma alcatéia de lobos ao mesmo tempo.

= Ode ao pedacinho de massa de vidraceiro verde que encontrei no meu suvaco numa manhã de verão.

= Lamento não ter escutado o que mamãe me dizia quando eu era garoto.
- o que ela dizia?
- Não sei. Nunca escutei.

= Voltaremos à normalidade assim que tivermos certeza do que é de fato normal.

Douglas Adams

Um comentário:

Raquel Cavalcante disse...

Nem te disse, mas comecei a ler o primeiro livro. Quer dizer, assim que estiver em terra firme. Beijo