Follow by Email

sexta-feira, junho 4

Teatro Mágico e lúcido


Ontem fui ao Sabiaguaba para assistir aos shows dos grupos Teatro Mágico, Mutantes. Os dois muitos bons, mas me surpreendi mesmo com a clarividência do manager da troupe do Teatro Mágico. Não só pela qualidade do trabalho apresentado mas com a lucidez de Fernando Anitelli, que quer se impor no cenário artístico sem se render à lógica imposta pelo sistema de produção capitalista de bens culturais (CD e DVDs), onde vem sempre em primeiríssimo plano o lucro que tal atividade pode gerar.

Com todas as letras, Anitelli entoou que é um absurdo querer se reprimir a difusão da cultura impondo restrições aos downloads através da Internet e avisou que está criando a nova MPB - Música para Baixar. Ainda incentivou a todos aqueles que adquirirem, por qualquer meio músicas ou vídeo do grupo a produção de cópias em qualquer mídia. Lembrou que há bem pouco tempo isso acontecia através de fitas K-7 ou VHS.

Também discorreu sobre o sistema de jabás, quantias pagas pelos donos das gravadoras às emissoras de rádio e televisão, forçando a apresentar na mídia eletrônica somente aqueles autores escolhidos e apadrinhados. Quem não consegue ser tocado pela varinha de condão das grande multinacionais do show business está fadado à sargeta das pautas artísticas Brasil afora.

Bem Fernando, essas ideias tem em mim um aliado, conforme já publiquei nesse blog em maio do ano passado. Quem já leu, pode ter um revival e quem não leu, é só acessar: http://questao-fundamental.blogspot.com/2009/05/nao-sou-o-jack-sparrow-mas.html



Nenhum comentário: