Follow by Email

terça-feira, julho 22

A china é o Brasil

A china está ficando igual ao Brasil. Quem fala isso não sou eu. É o Ai Weiwei, considerado um dos principais artistas chineses da atualidade. Hoje saiu na Folha de São Paulo uma entrevista dele, onde critica principalmente os intelectuais que se calaram todos diante da hegemonia do poder. Na China. Será que parece com o Brasil?

Weiwei diz que, a exemplo do nosso país, a China se transformou em uma ilha de poderosos intocáveis muito ricos, cercado por milhões de miseráveis. Detalhe, ele nunca esteve por aqui. Condena também toda a pirotecnia gerada a partir da Olimpíada de Pequim. Uma falsa propaganda de um país que enfrenta graves problemas. Apesar de ser apontado como a grande ilha da prosperidade capitalista.

E por falar em Folha, veja o que este jornal é capaz de fazer para falsear a verdade:

Aqui, FS, ontem, em sua primeira página (pode ser conderido no site (www.uol.com.br/fsp) e fala em 50 mil na manifestação em Bogotá, contra as prisões das FARC. Somente pela foto, percebe-se que a participação não foi elevada. O ângulo mostrado é fechado e se percebe com nitidez os clarões da passeata. Quem já acompanhou uma manifestação com 50 mil pessoas sabe que fica impossível abrir tantos claros.


E para completar, veja o que o texto no interior da mesma (eu disse a mesma) edição do jornal diz:

Centenas de milhares. Centenas de milhares? Isso seriam pelo menos 200 mil pessoas, quatro vezes mais o que fala a chamada de capaz. Este contraste entre as duas informações dá a nítida idéia de que se quer anabolizar esta passeata contra as FARC. Clicando nas imagens fica mais fácil visualizar os textos.

Um comentário:

www.jotelog.cl/jornalintimo disse...

Já vi que quando eu voltar a ter internet de forma efetiva, vou ter muito o que fazer: dois textos, seis posts... Você está trabalhando bem hein?
Quero agradecer por ter tido a oportunidade de aparecer na mesma foto que o Toby, uma criatura de inteligência e sagacidade tremendas. Beijo enorme e, aproveito, mais uma vez, para agradecer pelo salmão. A Márcia se superou, tenho certeza.