Follow by Email

quarta-feira, julho 9

Cenas dos próximos mensalões

A classe -média-remediada-baixa-renda-pobre-excluída-lascada-em-banda- descamisada-ó-pátria-amada-salve-salve vibra com as prisões dos celsos pittas, daniels dantas e nagis nahas da vida. A mídia refestela-se com tão esplendoroso e bissexto acontecimento. É a polícia federal com as mãos desatadas do Governo Lula. Tubarões vão para o xilindró enquanto alguns ficam pensando que o país tem jeito, que a impunidade um dia acaba. Mas alegria de pobre sempre dura pouco, frações de segundo.

Logo, logo, canais de televisões voltam a normalidade social e o estado democrático de direito, que dá direito a todos que tem dinheiro, se impõe na voz do ministro do Supremo. As câmaras se perfilam para ouvir e retransmitir em cadeia nacional que as prisões foram envolvidas em pirotecnias e shows midiáticos. A PF espetacularizou as detenções ao convocar a imprensa na calada da madrugada. As algemas postas nas mãos dos figurões foram excessos inaceitáveis (Homem de bem tem de chegar na cadeia cercado de altivez e sua honra jamais, em hipótese alguma, pode ser posta em dúvida).

As mesmas câmaras que estavam lá na ação policial se curvam às declarações do ministro do Supremo, como se estivessem reconhecendo a sua participação na ação espetaculosa, quase criminosa (claro! O crime é a prisão dos bacanões e não os bilhões roubados dos contribuintes!) também muito útil para vender Boa, que mesmo com consumo proibido entre motoristas ainda produz uma gorda conta publicitária. Só isso já justificaria a interrupção da programação normal da TV para avisar a nós o que está se passando dentro da cadeia.

Corrupto que é corrupto mesmo, com disposição para anabolizar os mensalões da vida não vai se deter por muito tempo. Já está em curso, via poder judiciário-que-tudo-pode-até-mesmo-violar-códigos-de-lei, um pedido de hábeas corpus transformando delinqüentes bem de vida em anjinhos novamente. E quem quiser que conte outra.

2 comentários:

www.jotelog.cl/jornalintimo disse...

uma poesia bem realista essa...

fatima disse...

Mas sentiram o cheirinho da correção, né?