Follow by Email

sexta-feira, outubro 24

Perpetuação das tragédias

Não esperava que fosse acontecer tão rápido. Mas não. O lapso de tempo foi menos de 5 dias. Na última quarta mais um caso de rejeição amorosa foi resolvido a bala e com a morte de uma jovem adolescente. Desta vez, a vítima, Monique Não foi mantida em cativeiro. O pistoleiro resolveu acabar tudo imediatamente e com um tiro a queima-roupa na cabeça da menina de 15 anos, extravasou a sua frustração.

As notícias continuam a percorrer o mundo, estimulando novas delinqüências, impulsionadas, é claro, por uma excessiva dose de impunidade que grassam os nossos tribunais. A imprensa toda continua fazendo o papel de não deixar a peteca cair, produzindo à exaustão todo tipo desdobramento que uma tragédia em escala mundial pode trazer. Alguém pode imaginar algo diferente do que novos casos semelhantes se repetindo? Isso não tem nada de profético. Estranho seria algo diferente do que o que temos. 

Nenhum comentário: