Follow by Email

sexta-feira, julho 2

Entre golfinhos e gols do Brasil

O melhor da copa é isso. Dia de jogo, ninguém trabalha. Ou se trabalha, é menos. Mas como é também aniversário do Fabrício, vamos ter também um churrasco no rachid. Ele uma hora dessas deve estar "coisando" a piscina para quem quiser tomar banho depois de o Brasil meter uns gols nessa Holanda metida a besta.

Tenho visto uns filmes legais. O melhor deles foi Le Petit Nicolas, que circulou por aqui no festival Varilux de cinema francês. Quem não seu deu ao trabalho, como eu, pode pegar na net. Ou pedir a quem já tem, como eu fiz. Valeu Anna! Bonzinhos também O Exame e um documentário sobre a matança dos golfinhos no Japão. É ressalta especialmente aos olhos que a cidade patrocinadora do maior golfinhocídio do planeta tem no animal uma de suas principais atrações turísticas. São representações de golfinhos por tudo quanto é lado, das formas mais singelas, desde barcos até brinquedos de pelúcia, enquanto que a mortandade é guardada a sete chaves.

Ou era, já que o antigo treinador do Flipper conseguiu gravar as imagens de como os pescadores japoneses são capazes de ser cruéis com os bichos. Para quem não sabe, o golfinhos são tratados como pragas, uma vez que, segundo ele, disputam os peixes com os rachis humanos. O nome do documentário é The Cove. Fácil de pegar na net. Mas quem não quiser ter o trabalho, é só me dizer. Mando cópia. É o tipo da cois que todo mundo deveria assistir. Mas hoje não é dia para ficar falando de coisas tristes, porque logo logo confirmaremos a vaga na semifinal. E o melhor será amanhã, com a desclassificação da Argentina, que não tem nada de hermano, como alguns insistem em dizer.

Nenhum comentário: