Follow by Email

quinta-feira, outubro 22

Na dúvida....

Não é regra, mas ao final de todo relacionamento a tendência é os circunstantes imaginarem que o homem teve a culpa pelo rompimento do elo. Se é a mulher que quer largar o cidadão, pensa-se logo o quão mal o parceiro é. Imcompreensivo, galinha, preguiçoso, desocupado, folgado. Não presta, enfim. Se é o homem o autor da separação, então é porque ele tem outra, não amou a companheira, aproveitou-se, foi só um golpe e agora que está bem de vida quer arrumar uma com a metade da idade. Se é que isso não aconteceu ainda. Não é assim? Estou muito enganado?

É por isso que achei estranho quando assisti A Mulher Invisivel aquele interesse todo da vizinha pelo ex-casado que foi abandonado pela esposa para viver uma aventura européia. O cara era certinho demais, e isso incomodava. Ninguém, em tese quer viver com alguém assim, que nunca falha, nunca se irrita e está sempre a disposição para aquele programa mais careta possível. Menos a vizinha, recém viúva de um casamento pra lá de Deus me livre. A regra é: homem largado não tem boa cotação no mercado amoroso. A não ser para algumas desesperadas que estão fazendo qualquer negócio para fugir do caritó. Que já perderam as esperanças nas rezas para Santo Antonio.

Mas filme não é pra ser visto como algo real, porque a realidade sempre tem cortonos bem mais estranhos que a ficção. Salvo se o filme for de PT Anderson em momento inspirado. Vale a diversão. Porque, afinal de contas, ninguém quer como marido, namorado, companheiro alguém que possa surtar a qualquer momento, creio eu. A não ser se o cara for um gênio ou zilionário, o que não é o caso.

3 comentários:

Anônimo disse...

Você está certíssimo. Muita gente não entende que não é obrigatório gostar de ninguém, que sentimento é fruto de um conjunto que existe ou não, tem essa de levar namoro com a barriga não. E nessas horas, se o homem não quer mais, o primeiro bombardeio que ele sofre é das amigas da ex que não enxergam que a amiga podia não satisfazer o carinha. E mais, se ele encontra uma pessoa que realmente gosta, a namorada atual é taxada de no mínimo uma qualquerzinha que ele arranjou pra suprir a falta da outra que acha que é o supra sumo.
Falta semancol no mundo!

Fernanda Sousa disse...

o fato eh q em toda relação que acabou vai ter sempre um despeitado pra falar horrores do outro. aliás, um não, dois. mas nem por isso se é obrigado a viver com alguém de quem não se gosta mais, isso eh pura covardia, mais ainda quando se joga a culpa do arrastar eterno da relação nos filhos.

Aninha Leme disse...

opa
estou aguardando o meu amor protagonista do Mulher Invisível.
Será que ele vem?

besoss