Follow by Email

terça-feira, outubro 13

O que vai na cabeça dos homens

Coisas estranhas estão acontecendo na cabeça dos homens. Ou então está faltando muito assunto na mídia. Também, com essa profusão de canais de rádio, televisão, internet difícil criar coisas inéditas, atraentes.

Sei que quando era adolescente muitas vezes viajei com amigos para a serra, fazendas, sítios e praias. E faziámos coisas que hoje receberam nomes chics como rapel, tirolesa, tracking, coisas assim. Naquela época era só brincadeira, diversão. Com o passar dos anos, a idade foi aumentando e as brincadeiras passaram a ser aditivadas. Entramos para era total flex onde o combustível mais inocente era o álcool.


Hoje tudo passa a ser altamente espiritualizado. Ninguém dá mais uma caminhada sem um profunda reflexão interior. Esse final de semana, vi uma matéria de repórter que fez um conhecido roteiro turístico na América do Sul. E todos, dentro do vídeo, ficaram perguntando: “será que ela continua a mesma depois de tão importante trajetória?”. Quanta bobagem.


Povo quer chegar a Deus pela comida que come, pelo tipo de ar que respíra, pela quantidade de sola de tenis que gasta. Ou pelo menos, e esta é uma teoria conspiratória, estão querendo vender pacotes turísticos através do viés autoajuda (será que ainda tem hífen?).


E tem outros babados também. Pessoal de uma certa empresa se junta para andar em um bote inflável numa corredeira de algum rio Brasil afora. Ou andar de tirolesa, ou fazer qualquer infantilidade de adulto da atualidade. No final, saem todo o grupo com altos comentários sobre a importância da integração, participação, apoio e solidariedade de todos para o sucesso da empreitada. Será que antes do passeio ninguém sabia disso?


Tem também aquela frase que aprendi com uma prima professora de inglês “The diference between men and boys is the price of the toys”. Uns marmanjos que não tiveram infância compram uns carros 4x4 e saem em caravana destruindo tudo que vem pela frente em estradas já esburacadas, sacolejando por todo o percurso e ao final do percurso falam das maravilhas do contato com a natureza. Bem doida mesmo!

3 comentários:

Liliana disse...

2 afirmações sobre a vida:

1ª vc so sabe que fela da gaita é seu amigo se um dia vc precisar e ele lhe doar um rim.. (qualquer outro órgao tmb tah valendo)
2º nao me leve tao a serio assim.. rsrs

Fernanda Sousa disse...

liliana eu te doaria um rim =]
kkkkkkkkk

rapaz, o negócio é que todo mundo tem sempre que explicar tudo, pq ngm mais pode ficar desocupado não, se você vai viajar não eh pq vc merece um descanso depois de trabalhar feito um condenado, é pq seu eu interior foi comprar cigarros, não voltou, e você tem que ir procurar.

Aninha Leme disse...

haja saco pra tanta palhaçada.